A 22 de Junho de 1941, a Alemanha e os seus aliados do Eixo invadiram a União Soviética, num ataque surpresa, quebrando o pacto Germano-Soviético, realizado anos antes, entre Hitler e Estaline.

Destruindo s maioria da força aérea Soviética, antes de sequer conseguirem levantar voo, as forças Nazis puderam rapidamente avançar no terreno. Unidades blindadas rapidamente apanharam e destruíram o exército Soviético inteiro.

Num ataque a três frentes, as forças armadas alemãs dividiram-se em três grupos:

Norte: em direcção a Leningrado
Centro: em direcção a Moscovo
Sul: captura da Ucrânia

Devido ao tamanho e efeito surpresa dos ataques, a União Soviética não teve uma real hipótese de defesa ou contra-ataque.

Durante as batalhes de Moscovo, a cidade sofreu graves bombardeamentos aéreos. Numa tentativa de bloquear o avanço alemão, foi ordenado à população para construir barricadas, até mesmo nas proximidades do Kremlin.

O governo Soviético foi evacuado para a parte este da cidade de Kuybyshev, mantendo-se apenas Estaline e os seus Generais de confiança na capital.

Mulheres moscovitas, a construir barricadas na cidade
Mulheres moscovitas, a construir barricadas na cidade

Para dar um exemplo da determinação dos soldados e aumentar a moral dos civis, Estaline ordenou a organização da tradicional parada militar, realizada a 7 de Novembro, para comemorar o aniversário da Revolução, na Praça Vermelha.

Neste dia, as tropas efectuaram a parada até ao Kremlin e depois marcharam em direcção à frente de batalha.

A 27 de Novembro de 1941, as forças alemãs avançaram para a posição mais a leste que conseguiram alcançar, durante a sua campanha de invasão da Rússia.

Mapa do avanço alemão, durante a campanha soviética
Mapa do avanço alemão, durante a campanha soviética

Uma força de patrulha avançada conseguiu até entrar na estação de metropolitano de Moscovo, com vista às torres do Kremlin, antes de uma força soviética os repelir.

Este dia ficaria assinalado como o clímax da Batalha de Moscovo, para as tropas alemãs. A partir desta data, passariam de uma posição ofensiva para defensiva, eventualmente perdendo a batalha e a própria guerra.

A Batalha de Moscovo (1941)