A 27 de Novembro de 1095, o Papa Urbano II convocava a Primeira Cruzada, após decisão do Concílio de Clermont. Esta campanha militar tinha como principal objectivo libertar a Terra Santa, do domínio mouro.

Como incentivo à participação dos líderes regionais, Urbano II oferecia uma Indulgência Plena aos que participassem nesta campanha, garantindo igualmente a protecção dos seus títulos e propriedades, durante a sua ausência.

A campanha militar e religiosa durou entre 1096 e 1099, conduzindo à conquista de Jerusalém e criação de um Reino Cristão. Esta iniciativa contou com a participação de mais de 70.000 tropas, um número bastante avultado, considerando a população e geopolítica da Europa de então.

A Primeira Cruzada