Os Generais Tamagnini, Hacking e Gomes da Costa em 1918.Foi hoje, em 1914, que, após uma reunião extraordinária, o governo português decide entrar na 1ª Guerra Mundial ao lado da Inglaterra.
A Inglaterra, que mantinha desde há muito uma aliança com Portugal, moveu influências para que o país não participasse activamente na Guerra. No entanto, o Partido Democrático, então no poder, movido também pelo facto de já existirem combates entre tropas portuguesas e alemãs junto às fronteiras das colónias em ?frica, desde cedo demonstrou interesse em tornar-se activo no conflito. Em Setembro de 1914 foram enviadas as primeiras tropas para ?frica, sofrendo grandes baixas e derrotas contra os alemães, na fronteira do sul de Angola com o Sudoeste Africano alemão e na fronteira norte de Moçambique com a ?frica Oriental Alemã.

Só em 1916, com a apreensão de todos os navios alemães que estavam na costa portuguesa, para serem usados pelos Aliados, é que Portugal ficou definitivamente activo na Guerra, em território europeu.

O CEP a embarcar para AngolaO Corpo Expedicionário Português (CEP) foi a principal força militar de Portugal durante a 1ª Guerra Mundial. O Governo Republicano enviou para França, com a finalidade de, através da sua participação activa no esforço de guerra contra a Alemanha, conseguir tirar partidos e recompensas no final desta, com a vitória dos Aliados.

Portugal também enviou para França uma outra força, mais reduzida e menos famosa, o Corpo de Artilharia Pesada Independente (CAPI). O CAPI foi a resposta a um pedido de ajuda francesa, ficando sob comando do Exército Francês, sendo aí conhecido por Corps de Artillerie Lourde Portugaise (CALP) que operou artilharia super-pesada de caminho-de-ferro. A partida de milhares de homens para a Flandres gerou o descontentamento nacional devido aoss enormes gastos a suportar pelo governo.

Portugueses na Batalha de La LysA principal batalha do CEP foi a Batalha do Lys ou Batalha de La Lys que se deu no dia 9 de Abril de 1918, na região da Flandres, no sector de Ypres.

Nesta batalha os exércitos alemães provocaram uma enorme derrota às tropas portuguesas, sendo a maior catástrofe militar portuguesa depois da batalha de Alcácer-Quibir, em 1578!

Esta batalha foi o primeiro e último confronto significativo do CEP na 1ª Guerra.

Portugal na Primeira Guerra Mundial