O CardealDom Manuel Gonçalves Cerejeira nasceu no Lousado, Vila Nova de Famalicão, a 29 de Novembro de 1888 e veio a falecer em Lisboa, no dia 2 de Agosto de 1977.

Foi o décimo-quarto Patriarca de Lisboa, sendo nomeado em 18 de Novembro de 1929. Antes disso, fora eleito arcebispo de Mitilene em 1928, e elevado ao cardinalato em 16 de Dezembro de 1929, pelo Papa Pio XI, com o título de São Marcelino e São Pedro.

Dirigiu a Igreja Católica Portuguesa durante o Estado Novo sendo bastante íntimo de Salazar, tendo-o conhecido no Centro Académico da Democracia Cristã e tendo morado juntos cerca de 11 anos, D. Cerejeira procurou salvaguardar e restaurar os privilégios que o Catolicismo perdera durante o regime republicano. Como tal, e a fim de apaziguar as tensas relações entre o Estado e a Igreja, foi um dos principais concorrentes e apoiantes para a assinatura da Concordata com a Santa Sé em 1940.

Era apoiante do Estado Novo, logo toda a hierarquia da Igreja Portugesa também era apoiante do regime mas mesmo assim também existem alguns membros do clero que opõe ao regime, nomeadamente o Padre Alberto Neto.

Cerejeira com SalazarParticipou nos conclaves que elegeram Pio XII (1939), João XXIII (1958) e Paulo VI (1963), bem como no Concílio Vaticano II (1962-1965).

Também é importante registar que foi este Patriarca que criou a Universidade Católica Portuguesa.

Veio a resignar do Patriarcado no dia 10 de Maio de 1971, sendo substituído por D. António Ribeiro.

Cardeal Cerejeira