A tragédia de Bhopal ocorreu na madrugada de 03 de Dezembro de 1984, quando 40 toneladas de gases tóxicos foram lançados, através duma fuga, para a atmosfera, vindos da fábrica de pesticidas da empresa norte-americana Union Carbide.

Foi o pior desastre industrial ocorrido até hoje e é dos melhores exemplos de um crime corporativo. Mais de 500 mil pessoas, na sua maioria trabalhadores, foram expostas aos gases e pelo menos 27 mil morreram devido a isso. A Union Carbide negou-se a divulgar as informações necessárias sobre a natureza dos contaminantes, impossibilitando assim os médicos de tratar e curar a maioria dos contaminados. Cerca de 150 mil pessoas ainda hoje sofrem os efeitos do acidente e aproximadamente 50 mil pessoas estão incapacitadas de trabalhar devido a problemas de saúde.

As crianças que nascem na região, filhas de pessoas afectadas pelos gases, também apresentam problemas de saúde. Mesmo hoje, os sobreviventes do desastre e as agências de saúde da Índia ainda não conseguiram obter da Union Carbide e da Dow Química, empresa que em 2001 adquiriu a Union, informações sobre a composição dos gases que foram lançados durante a fuga, e os seus efeitos para a saúde.

Apesar de toda esta situação absurda, a fábrica da Union Carbide em Bhopal permanece abandonada desde a explosão tóxica, tendo resíduos perigosos e materiais contaminados ainda espalhados, contaminando o solo e águas subterrâneas.

Ninguém foi constituído arguido por este crime.

Bhopal – Índia