BandeiraA Suazilândia é um pequeno país da ?frica Austral, limitado a leste por Moçambique e em redor pela ?frica do Sul. É dos poucos países no mundo que tem duas capitais oficiais, sendo estas Mbabane, a capital administrativa, e Lobamba, capital real e legislativa.

Política:

Brasão de ArmasSuazilândia é uma das últimas monarquias absolutistas do mundo moderno. O rei escolhe as suas esposas em rituais, nos quais elas têm que cumprir provas.

História:

LocalizaçãoSob a protecção britânica, o reino declarou a sua independência dos zulus em 1881, mas sofreu várias invasões dos bôeres, colonos brancos sul-africanos de origem holandesa. Em 1903 tornou-se um protectorado britânico, depois da vitória do Reino Unido na Guerra dos Bôeres.

A Suazilândia obteve a independência plena em 1968, como Monarquia constitucional liderada pelo rei Sobhuza II. Em 1973, o rei dissolveu o Parlamento, revogou a Constituição e proibiu os partidos, assumindo poderes absolutos.

Uma nova Constituição, em 1978, criou um Parlamento com poderes limitados. Sobhuza II morreu em 1982, sendo sucedido por seu filho Makhosetive, coroado em 1986 com o nome de Mswati III. Na década de 90, o fim do apartheid na ?frica do Sul impulsionou o movimento pró-democracia no país. As primeiras eleições legislativas foram realizadas em 1993.

Mais tarde, em 1996, uma conflituosa greve geral exigiu o fim da Monarquia absolutista. Tentando apaziguar os manifestantes, Mswati III nomeou como primeiro-ministro Barnabas Dlamini e criou um Comité de Revisão Constitucional.

NativosMas em Novembro de 2000, outra greve geral pró-democracia foi duramente reprimida pela polícia. Desta vez, a oposição rejeitou, em Janeiro de 2001, o projecto de reformas elaborado pelo Comité. Em Maio, o governo proibiu a circulação de duas publicações independentes, mas a decisão é considerada ilegal pela Alta Corte de Justiça, que a anula.

Em Junho, um decreto real concede poderes ao governo para proibir livros, jornais e revistas. A medida provoca fortes reacções contrárias e o governo dos Estados Unidos ameaçou retirar a ajuda económica ao país. Logo a seguir, em Julho, o primeiro-ministro anunciou a revogação do decreto.

Suazilândia