Cardeal de RichelieuArmand Jean Du Plessis, Cardeal de Richelieu, foi um importante duque e político francês, tendo nascido em Paris, no ano de 1585, tendo falecido no dia 4 de Dezembro de 1642. Foi também primeiro-ministro de Luís XIII de 1628 a 1642, sendo o principal arquitecto do absolutismo real na França e da liderança francesa na Europa.

Foi consagrado Bispo de Luçon em 1607 e orador do clero nos Estados Gerais de 1614, passando a fazer parte do conselho da regente Maria de Médici por volta de 1616. Veio a tornar-se cardeal em 1622.

Foi temporariamente excluído após a ascensão ao poder de Luís XIII, mas em 1624 já contava com a confiança do rei, entrando no Conselho do rei, onde rapidamente tornou-se a personagem principal.

O CardealRichelieu foi o responsável pela destruição do poder político e capacidade militar dos huguenotes e deu continuidade à política absolutista de Henrique IV. Alheou o partido católico “Dévot” e a hierarquia judicial, tendo-se esforçado por submeter os nobres a controlo e reprimiu as conspirações contra ele. A sua administração foi assinalada por reformas úteis nas finanças, no exército e na legislação.

Foi o criador do absolutismo real, pôs fim aos privilégios provinciais com a centralização administrativa e a instituição de intendentes. Fundou a Academia Francesa, sendo a sua política de tributação entre as classes mais baixas um desastre, criou um estado de revoltas.

Tendo necessidade de dinheiro para financiar a activa política externa contra o poder da casa da ?ustria e, durante a Guerra dos Trinta Anos, subsidiando os protestantes holandeses, dinamarqueses e suecos para que lutassem contra os Habsburgos, veio a conhecer influentes famílias europeias, pedindo financiamentos.

Financiou e fomentou várias rebeliões e resistências. Veio a falecer, deixando a França num regime de terror. O seu sucessor tentou manter a sua política, tendo bastante êxito.

O Cardeal Richelieu