BeethovenLudwig van Beethoven nasceu em Bonn, dia 16 de Dezembro de 1770, vindo a falecer em Viena, dia 26 de Março de 1827. Foi um compositor de renome erudito alemão do período de transição entre o Classicismo e o período romântico. É considerado o maior e mais influente compositor do século XIX. As suas 32 sonatas para piano são consideradas o “Novo Testamento da Música”.

Beethoven foi baptizado a 17 de Dezembro de 1770, filho de um tenor na corte de Colónia que também dava aulas. Foi dele que Beethoven recebeu as suas primeiras lições de música.

Ludwig nunca teve estudos muito aprofundados mas sempre revelou um talento excepcional para a música. Com apenas nove anos de idade foi confiado a Christian Gottlob Neefe, que lhe deu a conhecer os grandes mestres alemães da música. Compôs as suas primeiras peças aos onze anos.

Os seus progressos são de tal forma notáveis que em 1784 já era segundo organista da capela do Eleitor. Pouco tempo depois é violinista na orquestra da corte. Mais tarde, em 1787, é enviado para Viena para estudar com Mozart, onde este reconheceu imediatamente o talento prodigioso de Beethoven e onde proferiu a célebre frase “Não o percam de vista, um dia há de dar que falar”.

BeethovenTinha como hábito despejar água gelada sobre a cabeça sob o pretexto de que isso estimulava o cérebro.

Aos 24 anos, Beethoven sentiu os primeiros indícios de surdez. Desesperado, entrou em profunda crise depressiva e pensou em suicidar-se. Em 1802, escreve o seu testamento aos seus dois irmãos vivos Karl e Johann.

Embora tenham sido feitas várias tentativas de cura, Beethoven fica completamente surdo aos 46 anos de idade. Apesar de tudo, até ano da sua morte ainda conseguiu compor cerca de 44 obras musicais.

Ao morrer, no dia 26 de Março de 1827, estava compondo uma décima Sinfonia. Pelos relatórios oficiais, estavam presentes mais de 10 mil pessoas no seu funeral, incluindo o notável Franz Schubert.

Ludwig van Beethoven