Papa Pio VIPapa Pio VI, nascido Giovanni Angelo Braschi, na pequena vila de Cesena, no dia 25 de Dezembro de 1717, veio a falecer, ao contrário da maior parte dos Papas, que morrem no Vaticano, em Valence, no dia 29 de Agosto de 1799. Foi Papa de 15 de Fevereiro de 1775 ate à sua morte.

Formou-se advogado aos 17 anos. Mais tarde, aos 38 foi ordenado sacerdote. Em 1773 Clemente XIV tornou-o Cardeal. Eleito Papa, foi coroado no dia 22 de Fevereiro de 1775. A paz dos anos iniciais do seu pontificado permitiu-lhe realizar obras de utilidade pública e de caridade.

Reorganizou museus, saneou os pântanos Pontinos, causa de febres malignas. Veio a sofrer com a intromissão de alguns soberanos em assuntos da Igreja. José II da Áustria, por exemplo, passou à História com a alcunha do Rei Sacristão, por perseguir conventos e religiosos, sob o manto de protecção. O Papa, numa tentativa de modificar o ânimo desse príncipe, empreendeu até Viena uma viagem, apostólica e triunfal.

Das mais ilustres vítimas foi também Pio VI. Ocupada e saqueada Roma, os franceses levaram brutalmente o cidadão-papa, como o chamavam, através da Itália, em longa e penosa viagem até Valence, na França, onde morreu na manhã de 29 de Agosto de 1799.

Papa Pio VI