Explosão AtómicaFoi neste dia em 1950, que o Presidente Truman anunciou o desenvolvimento da Bomba de Hidrogénio. A primeira arma termonuclear, ou bomba de hidrogénio, designação adaptada, explodiu durante uma experiência feita pelos Estados Unidos da América em 1952. Detonou com uma força de dez megatons, igual à explosão de dez milhões de toneladas de Dinamite. A potência desta terrível arma mostrou ser 750 vezes superior à das primeiras bombas atómicas e suficiente para arrasar qualquer grande cidade.

Na bomba de hidrogénio, um disparador de bomba atómica inicia uma reacção de fusão nuclear num composto químico de deutério e trítio, produzindo instantaneamente o hélio-4, que por sua vez reage com o deutério. Porém, os cientistas militares foram mais além, no que diz respeito ao poder destrutivo da bomba, envolvendo-a em urânio natural. Os poderosos neutrões libertos pela fusão causam uma explosão por fissão nuclear no invólucro de urânio.

A Fusão nuclear também ocorre no Sol, e na maioria das estrelas, onde são encontradas temperaturas de 1.000.000 a 10.000.000ºC.

Em 1961, a Rússia experimentou a bomba mais poderosa até então concebida, à qual foi atribuída uma força de 50 megatons.

Até os dias de hoje, início do século XXI, ainda não é possível controlar a reacção de fusão nuclear para aplicações pacíficas, como já é realizado na fissão nuclear. Um dos factores que pesam contra o seu uso é a falta de uma maneira para se controlar temperaturas altíssimas.

A Bomba de Hidrogénio