Entrada do Campo IAuschwitz-Birkenau é o nome de um grupo de campos de concentração localizados no sul da Polónia, símbolos do Holocausto Nazi. A partir de 1940 o governo alemão, comandado por Adolf Hitler, construiu vários campos de concentração e um campo de extermínio nesta área, então na Polónia ocupada. Houve três campos principais e trinta e nove campos auxiliares.

Os três campos principais:

  • Auschwitz I – Campo de concentração original, que servia de centro administrativo para todo o complexo. Neste campo morreram perto de 70.000 intelectuais polacos e prisioneiros de guerra soviéticos;
  • Auschwitz II (Birkenau) – Era um campo de extermínio onde morreram aproximadamente um milhão de judeus e perto de 19.000 ciganos;
  • Auschwitz III (Monowitz) – Foi utilizado como campo de trabalho escravo para a empresa IG Farben.

O CampoComo todos os outros campos de concentração, os campos de Auschwitz eram dirigidos pela SS, comandada por Heinrich Himmler. Os comandantes do campo foram Rudolf Hoess até o verão de 1943, seguiu-lhe Artur Leibehenschel e Richard Baer. Hoess deu uma descrição detalhada do funcionamento do campo durante o seu interrogatório, no final da Segunda Guerra Mundial, detalhe que complementou na sua autobiografia. Ele foi executado em 1947, em frente da entrada do forno crematório de Auschwitz I.

Durante os anos de operação do campo, perto de 700 prisioneiros tentaram escapar do campo, dos quais 300 tiveram êxito.

Mulheres em Auschwitz

As primeiras prisioneiras, assim como as primeiras vigilantes, chegaram ao campo em Março de 1942, transladadas do campo de Ravensbrück na Alemanha. O campo feminino foi mudado para Auschwitz Birkenau em Outubro de 1942, e Maria Mendel foi nomeada chefe de vigilância. Perto de um total de 1.000 homens e 200 mulheres da SS serviram como supervisores de vigilância em todo o complexo de Auschwitz.

Os prisioneirosO conhecimento dos aliados

Desde 1940, Witold Pilecki, um soldado da Armia Krajowa, a organização de resistência polaca à ocupação nazi, foi voluntário para ser levado como prisioneiro a Auschwitz e produziu uma considerável quantidade de informação que foi levada até Varsóvia e dali até Londres. Por outro lado, os aliados tinham informação aérea detalhada dos campos desde Maio de 1944. Dois prisioneiros que conseguiram fugir, tinham reunido descrições precisas e mapas que chegaram aos aliados durante o verão de 1944, No dia 13 de Setembro de 1944, bombardeiros da Força Aérea dos Estado Unidos atacaram a fábrica da Buna Werke associada com Auschwitz III, destruindo-a parcialmente.

Evacuação e libertação

As câmaras de gás do Birkenau foram destruídas pelos nazis em Novembro de 1944, com a intenção de esconder as actividades do campo, das tropas soviéticas. A 17 de Janeiro de 1945, os nazis iniciaram uma evacuação do campo. A maioria dos prisioneiros deveriam partir para o oeste. Aqueles muito fracos para caminhar foram deixados para trás. Perto de 7.500 prisioneiros foram liberados pelo exército vermelho na manhã de 27 de Janeiro de 1945.

Auschwitz-Birkenau