Teófilo BragaJoaquim Teófilo Fernandes Braga nasceu na Ponta Delgada a 24 de Fevereiro de 1843 e morreu em Lisboa, no dia 28 de Janeiro de 1924. Braga foi um político, escritor e ensaísta português. Estreia-se na literatura em 1859 com Folhas Verdes. Licenciado em Direito pela Universidade de Coimbra, fixa-se em Lisboa em 1872, onde lecciona literatura no Curso Superior de Letras, a actual Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Da sua carreira literária contam-se obras de história literária, etnografia, com especial destaque para as suas recolhas de contos e canções tradicionais, poesia, ficção e filosofia.

Actividade política

É activo na política portuguesa desde 1878, ano em que concorre a deputado pelos republicanos federalistas. Exerce vários cargos de destaque nas estruturas do Partido Republicano Português. No dia 1 de Janeiro de 1910 torna-se membro efectivo do directório político, conjuntamente com Basílio Teles, Eusébio Leão, José Cupertino Ribeiro e José Relvas.

A 28 de Agosto de 1910 é eleito deputado por Lisboa, e em Outubro do mesmo ano torna-se Presidente do Governo Provisório.

Teófilo Braga foi eleito pelo Congresso, a 29 de Maio de 1915, com 98 votos a favor, contra 1 voto de Duarte Leite Pereira da Silva e 3 votos em branco. Presidente de transição, face à demissão de Manuel de Arriaga, cumprirá o mandato até ao dia 5 de Outubro do mesmo ano, sendo substituído por Bernardino Machado.

Teófilo Braga