Leonor de Aragão nasceu em 1402 e morreu em Toledo a 19 de Fevereiro de 1449. Leonor foi uma princesa aragonesa que viria a ser rainha de Portugal por casamento com Duarte de Portugal e regente na menoridade do seu filho.

Era filha do rei Fernando I de Aragão e de Leonor Urraca de Castela, condessa de Albuquerque. Por via da mãe, era neta de Beatriz de Portugal e, por conseguinte, bisneta do rei Pedro I de Portugal e da sua amante Inês de Castro. Teve seis irmãos, entre os quais os reis aragoneses Afonso V e João II.

Em 1428 casou-se com o herdeiro do trono português Duarte, o qual subiu ao trono em 1433, tendo então tornado-se rainha consorte de Portugal até à morte do esposo, em 1438.

Teve nove filhos, entre os quais o futuro D. Afonso V de Portugal e a princesa D. Leonor de Portugal, imperatriz da Alemanha pelo seu casamento com Frederico III.

Após a morte de D. Duarte, foi designada, nas Cortes de Torres Novas de 1438, para servir como regente do reino na menoridade de Afonso V, que então tinha apenas três anos. Nas Cortes de Lisboa de 1439, Leonor foi forçada a abandonar o seu cargo de regente do reino, o qual foi então conferido ao príncipe D. Pedro.

Retirou-se então para Castela, vindo a falecer em Toledo dez anos depois.

Leonor de Aragão