Bispo ValentineO Dia de São Valentim tem por característica a troca de cartões com mensagens românticas e presentes com simbolismo do mesmo intuito, como caixas de bombons em formato de coração.

Mas em tempos esta celebração teve um significado menos comercial e mais religioso. A história do Dia de São Valentim remonta a um obscuro dia de jejum da Igreja Católica, tido em homenagem a São Valentim. A associação com o amor romântico chega depois do final da Idade Média, durante o qual o conceito de amor romântico foi formulado.

O dia está hoje muito associado com a troca mútua de recados de amor, ou de objectos simbólicos. Os símbolos modernos incluem a silhueta de um coração ou a figura de um Cupido com asas. Iniciada no século XIX, a prática de recados manuscritos deu lugar à troca de cartões em massa. Estima-se que, pelo mundo, aproximadamente 2 mil milhões de cartões com mensagens são trocados neste dia, tornando esse dia um dos mais lucrativos do ano. Também se estima que as mulheres compram aproximadamente 85% de todos os presentes.

Mas voltemos atrás. Durante o governo do Imperador Claudius II, este proibiu a realização de casamentos no seu reino, com o objectivo de formar um grande e poderoso exército. Claudius acreditava que os jovens se não tivessem família, alistavam-se no exército com mais facilidade. No entanto, um bispo romano continuou a celebrar casamentos, mesmo com a proibição do Imperador. O seu nome era Valentine e as cerimónias eram realizadas em segredo. A prática foi descoberta e Valentim foi preso e condenado à morte.

Enquanto estava preso, muitos jovens atiravam flores e bilhetes dizendo que ainda acreditavam no amor. Entre as pessoas que atiraram mensagens ao bispo estava uma jovem cega chamada Asterius, filha do carcereiro, a qual conseguiu a permissão do pai para visitar Valentine. Os dois acabaram por se apaixonar, tendo a jovem recuperado milagrosamente a visão. O bispo chegou a escrever uma carta de amor para a jovem com a assinatura do seu Valentine, expressão ainda muito utilizada.

Valentine foi decapitado ao amanhecer de 14 de Fevereiro de 270 d.C.

O Santo Valentine