A Legião Estrangeira Francesa é uma unidade do exército francês desde 1831. O seu nome deve-se ao facto de recrutar estrangeiros, ao contrário do resto das suas forças armadas. No fim do contracto, o soldado estrangeiro pode ou não, se quiser, tornar-se um cidadão de França. Também tem a opção de mudar de nome, sem perguntas feitas.

História

A Legião Estrangeira Francesa foi criada pelo então rei francês Louis-Philippe, no dia 9 de Março de 1831, para ajudar na guerra contra a Argélia. Foram recrutados mais legionários, posteriormente, para suportar a Guerra da Crimeia, na Itália, e também para a célebre guerra no México.

A Legião está envolta por uma aura quase mítica graças a eventos ocorridos no México, mais precisamente a 30 de Abril de 1863. Uma pequena patrulha comandada pelo Capitão Danjou, formada por 62 soldados e 3 oficiais, foi atacada por 3 batalhões mexicanos, compostos por infantaria e cavalaria, forçando-os a se defenderem na Hacienda Camerone. Apesar de estarem em completa desvantagem, lutaram até o fim. Danjou foi mortalmente ferido durante a batalha, tendo os seus últimos homens executado um assalto final contra o inimigo, unicamente com baionetas. Restando apenas três legionários, os soldados mexicanos ofereceram-nos uma oportunidade de rendição, que só aceitariam se pudessem voltar para a sua base com a sua bandeira e o corpo de Danjou. Ao ver sua bravura, o comandante mexicano comentou que não eram soldados, mas sim demónios, tendo concordado com as condições francesas.

Hoje em dia, o Dia de Camerone é um dia comemorativo na Legião, celebrado por todos os legionários em todas as partes do mundo. São realizadas paradas militares e grandes banquetes. Neste dia, a mão de madeira do Capitão Danjou é mostrada ao público.

A Legião Estrangeira Francesa