Austen Chamberlain, nascido a 16 de Outubro de 1863 e falecido a 17 de Março de 1937, foi o Primeiro-Ministro do Reino Unido durante a Primeira Guerra Mundial. Foi premiado com o Nobel da Paz em 1925, pelos Tratados de Locarno.

O Tratado

Por meio dos sete Tratados de Locarno, negociados em Locarno, Suíça, e assinados em Londres no dia 1 de Dezembro de 1925, as potências da Europa Ocidental aliadas na Primeira Guerra Mundial e os novos Estados da Europa Central e Oriental buscaram assegurar o status quo territorial no pós-guerra, normalizando as relações com a Alemanha, derrotada naquele conflito. Nos termos do tratado principal, os signatários ofereciam garantias de que a Alemanha não seria reocupada pelos Aliados. Em troca, a Alemanha aceitava a perda da Alsácia-Lorena. O governo alemão, porém, não reconheceu as suas fronteiras orientais.

Outros dois tratados, celebrados pela França com a Polónia e com a Checoslováquia, continham o compromisso de defesa mútua em caso de um ataque da Alemanha. Os demais acordos dispunham sobre arbitramento internacional.

O espírito de Locarno permitiu que a Alemanha fosse admitida na Liga das Nações e levou à retirada das tropas aliadas da Renânia Ocidental. Não sobreviveu, porém, à ascensão do nacionalismo alemão de extrema-direita a partir de 1930. A Alemanha repudiou formalmente os seus compromissos de Locarno quando ocupou a Renânia desmilitarizada, em 7 de Março de 1936.

Austen Chamberlain