Valentiniano III nasceu em Ravena, a 419 e morreu no dia 16 de Março de 455 perto de Roma. Valentiniano foi um Imperador Romano do Ocidente, reinou entre 425 e 455, já na fase da decadência do Império. Permaneceu na dependência de Teodósio II, imperador do Oriente. No seu reinado, os Vândalos instalaram-se no Império, tal como os Hunos, e pouco de relevante fez este imperador, apesar de ter estado muitos anos à frente dos seus destinos.

Valentiniano deve o seu trono ao primo Teodósio II. Ascendeu ao trono imperial em 23 de Outubro de 425, tendo apenas seis anos. Inicialmente, a sua mãe, Gala Placídia, exerceu as funções de regente, mas a partir de 433 o poder passou para as mãos do comandante-em-chefe Aécio. Apesar da intervenção de dois exércitos do Oriente, Valentiniano foi obrigado a permitir aos Vândalos que se estabelecessem em África, em 442. Em 449, a traição de sua irmã Honória fez com que Átila e os seus Hunos invadissem o império do Ocidente. Ainda que Aécio, verdadeiro dirigente imperial, tenha conseguído uma importante vitória nas imediações de Troyes, na Gália, em 452 os invasores puderam entrar na Itália. Destes acontecimentos catastróficos aproveitaram-se os adversários de Aécio, que persuadiram Valentiniano III a livrar-se dele. Aécio acabou  assassinado pelo próprio imperador, no ano de 454. Mas pouco depois, em 16 de Março de 455, subitamente, dois soldados do corpo da guarda à ordens de Aécio vingaram-se de Valentiniano III, assassinando-o.

Valentiniano III