Abraham Lincoln nasceu em Hodgenville, no Kentucky, a 12 de Fevereiro de 1809 e morreu em Washington, DC, a 15 de Abril de 1865. Lincoln foi o 16º Presidente dos Estados Unidos e o primeiro Presidente do Partido Republicano dos Estados Unidos da América.

A sua eleição para a Presidência dos Estados Unidos, em 1860, provocou manifestações que levariam à Guerra de Secessão. Lincoln conseguiu preservar a unidade do país durante essa guerra civil.

Muitos dos seus discursos e trabalhos escritos constituem um depoimento clássico sobre os ideais e objectivos democráticos. Após o seu assassinato, sucedeu-lhe no cargo o vice-presidente Andrew Johnson. O povo norte-americano pouco sabia a respeito de Lincoln quando assumiu a Presidência. Nada na sua experiência passada indicava que poderia enfrentar com êxito a maior crise da história do país. Lincoln recebeu menos de 40% da votação popular. Como presidente, foi muitas vezes negligente e pouco eficiente, cedendo a pressões políticas.

Mas estas falhas têm pouca importância quando comparadas aos seus grandes méritos. A sua maior qualidade residia na capacidade de compreender os problemas mais graves. No início da Guerra de Secessão, Lincoln percebeu a necessidade de preservar a unidade política do país.

Outra grande qualidade de Lincoln era a habilidade que possuía para expressar as suas convicções de uma maneira tão clara e vigorosa que milhões de compatriotas acabaram por aderir às mesmas. Além desse facto, grande parte da sua força provinha da sua vontade férrea. A Guerra da Secessão tinha de prosseguir até que a unidade política do país fosse restaurada. Caso não tivesse sido conservada, os EUA ter-se-iam dividido em duas nações. Lincoln influenciou o curso da história mundial ao assumir a liderança do Norte durante a Guerra, sendo que a vida nos EUA, durante o governo de Lincoln, girou quase que exclusivamente em torno da Guerra. Os pioneiros afluíam às fronteiras do oeste e as cidades mineiras surgiam de um dia para outro. O governo concedeu fazendas aos colonos e reservou terras para escolas que mais tarde se tornaram universidades estaduais.

A 1 de Abril de 1865 terminava a guerra civil. Na noite de 14 de Abril de 1865, alguns dias após o término da guerra, Lincoln foi assassinado no Teatro Ford, em Washington, Distrito de Colúmbia, enquanto assistia a uma peça. O sulista John Wilkes Booth, o assassino, um dos actores mais conhecidos da época, desfechou um tiro na cabeça do presidente, que veio a falecer na manhã do dia seguinte. O actor era um defensor da causa sulista na Guerra de Secessão. Enquanto ocupou a Presidência, Lincoln foi duramente criticado, mas, após sua morte, até mesmo os seus inimigos elogiaram a grandeza de espírito. É até hoje uma das figuras históricas mais admiradas nos EUA.

Abraham Lincoln