Alfred Joseph Hitchcock, nascido em Londres no dia 13 de Agosto de 1899 e falecido em Los Angeles a 29 de Abril de 1980, foi um cineasta britânico/norte-americano, considerado o mestre dos filmes de suspense, sendo um dos mais conhecidos e populares realizadores de todos os tempos.

Alfred Hitchcock nasceu em Leytonstone, em Essex. Filho de Emma e William Hitchcock, recebeu uma rígida educação católica na escola londrina St. Ignatius College, cujo ensino era baseado nos ensinamentos do jesuíta Inácio de Loyola. Aos 14 anos Hithcock perdeu o pai e largou a escola, começando a trabalhar na companhia Henley, fabricante de cabos eléctricos, onde desenvolveu trabalhos em design gráfico de publicidade.

A sua carreira cinematográfica começou em 1920, com um emprego na Famous Players-Lasky, da Paramount Pictures. Durante dois anos, Alfred foi o autor dos cartões que frequentemente apareciam em diálogos de filmes mudos. Aprendeu desde cedo a criar guiões e a editar filmagens. Em 1922, tornou-se cenógrafo e assistente de direcção. Também nesse ano iniciou o seu primeiro filme, chamado Number Thirteen, mas o projecto foi abandonado. Entre 1923 e 1925, Hitchcock trabalhou em Berlim, na Universum Film AG.

A sua criatividade surpreendeu os dirigentes do estúdio, que decidiram promovê-lo a director. Mais tarde, em 1925, Hitchcock teve a primeira oportunidade como realizador no filme The Pleasure Garden, feito pela UFA Studios, na Alemanha. Em 1926 estreou-se no suspense com o filme The Lodger: A Story of the London Fog. Este filme seria o seu primeiro sucesso, baseado nos assassinatos de Jack, o Estripador. A partir daí, Hitchcock faria pelo menos uma aparição em cada uma das suas produções, o que se tornaria uma das suas marcas. Foi também o seu primeiro filme de suspense, género que o consagraria em todo o mundo.

No mesmo ano, ele casou com Alma Reville. Alma era assistente de director e trabalhava com ele na Paramount. A primeira filha do casal, Patricia, nasceu em 1928. Em 1929, Hitchcock filmou Blackmail, o primeiro filme sonoro britânico. Em 1933, Hitchcock foi trabalhar na Gaumont-British Picture Corporation, e o seu primeiro filme para a companhia chamou-se The Man Who Knew Too Much, e que seria re-filmado em 1956 com outros actores.

Mais tarde, após vários sucessos a nível europeu, Hitchcock mudou-se para os Estados Unidos em 1939 e tornou-se cidadão norte-americano em 1955. O seu primeiro filme americano foi Rebecca, que rendeu ao cineasta a sua primeira nomeação para um Óscar, que ganhou para melhor filme. Em 1949, Hitchcock lançou o filme Under Capricorn, numa co-produção com Sidney Berstein com a participação da actriz Ingrid Bergman. O filme fracassou, em parte pela publicidade negativa sobre o relacionamento extraconjugal que Ingrid Bergman mantinha com o director italiano Roberto Rossellini.

O filme Strangers on a Train, de 1951, foi baseado no romance de Patricia Highsmith e apresentou a sua filha Patricia Hitchcock num pequeno papel. Foi o seu primeiro filme distribuído pela Warner Bros. Anos mais tarde seria uma fonte de inspiração para Throw Momma from the Train, de 1987, com Billy Crystal e Danny DeVito. Segundo Roger Ebert, vencedor do Prémio Pulitzer e crítico de filmes, Strangers on a Train foi o melhor filme de todos os tempos. O filme Psycho, de 1960, com Janet Leigh, Anthony Perkins e Vera Miles, venceu o Globo de Ouro na categoria melhor actriz coadjuvante, com Janet Leigh. O filme trouxe uma das cenas mais conhecidas da história do cinema, a famosa cena do chuveiro, quando a personagem de Janet Leigh é assassinada à facada. O filme ficou na décima oitava posição entre os 100 melhores filmes do Instituto de Cinema Americano.

Em 1972, Hitchcok lançou Frenzy, um thriller sobre crime que trouxe pela primeira vez cenas de nudez e palavras de baixo calão num dos seus filmes. O seu último filme foi Family Plot, com Karen Black e Bruce Dern.

Mais tarde, em 1980, Alfred Hitchcock recebeu a KBE da Ordem do Império Britânico, da mãos da Rainha Elizabeth II. Porém,  morreria quatro meses depois, de insuficiência renal, na sua casa em Los Angeles.

Alfred Joseph Hitchcock