O Papa Leão XI, nascido Alexandre Otaviano ou Alessandro Ottaviano de Medici, em Florença no dia 2 de Junho de 1535, veio a falecer em Roma, no dia 27 de Abril de 1605. Foi eleito no dia 1 de Abril de 1605 e governou até à sua morte, ocorrida apenas 26 dias depois de eleito. Encontra-se sepultado na Basílica de S. Pedro, no Vaticano.

Oriundo da poderosa família Médici, de Florença, era sobrinho-neto do Papa Leão X e parente do Papa Clemente VII. Foi embaixador do Grão-Duque da Toscânia junto do Papa Pio V durante 15 anos, Bispo de Pistoia em 1573, Arcebispo de Florença no ano seguinte e Cardeal em 1583.

O Papa Clemente VIII enviou-o, em 1596, como delegado a França onde Maria de Médici reinava. Alessandro era amigo e discípulo de São Filipe Neri.

No dia 14 de Março de 1605, apenas onze dias depois de Clemente VIII falecer, 62 Cardeais formaram o conclave. Proeminentes entre os candidatos eram o grande historiador Baronius e o controverso jesuíta Bellarmine. Mas Aldobrandini, líder da facção italiana entre os Cardeais, aliado aos franceses, condicionou a eleição a Alessandro contra a vontade expressa do Rei Filipe III de Espanha. Eleito a 1 de Abril, faleceu nesse mesmo mês.

Profundamente religioso, era um dos discípulos favoritos de São Filipe Neri.

O Papa Leão XI