Papa Sotero

Sotero foi o 12º Papa da Igreja Cristã Romana, entre 166 e 175. De origem grega, Sotero nasceu em Nápoles e sucedeu a Aniceto. Conhece-se muito pouco deste papa, a não ser que o seu pontificado foi marcado pelo seu zelo pela doutrina e pelas obras sociais.

Tradicionalmente é lembrado pelos católicos por ter enviado esmolas para muitas Igrejas em todas as cidades. O pontificado de Sotero coincide com o governo romano de Marco Aurélio, o Imperador filósofo, sob o qual foram cruelmente perseguídos os cristãos. Datam desta época os martírios de Felicidade e Perpétua, de Justino, de Policarpo de Esmirna e de milhares de fiéis.

De uma carta de Dionísio, bispo de Corinto, é possível ler: “Precisamos e apreciamos hoje a grande caridade do papa Sotero para com os perseguídos, e os seus cuidados paternais em época tão difícil”.

Também Sotero foi martirizado. Sepultado no Vaticano, o seu corpo foi mais tarde transferido para a Igreja de San Martino ai Monti.

No seu pontificado, opôs-se com rigor aos hereges montanistas. Coibindo um abuso que, por influência herética, se ia introduzindo nas comunidades, proibiu às que mulheres tocassem nos vasos e ornamentos sagrados e que oferecessem incenso durante as cerimónias. As suas cartas às demais Igrejas eram guardadas e lidas com veneração. Sotero é celebrado pela Igreja Católica a 22 de Abril, dia em que foi martirizado no circo romano.

Papa Caio

Caio foi um papa que iniciou o seu pontificado a 17 de Dezembro de 283. Morre decapitado na tarde de 22 de Abril de 296, sendo transformado em mártir. Foi o primeiro Papa a conseguir reunir emissários Imperiais e fiéis no meio a uma acalorada discussão sobre a legitimidade de se cobrar tributos sobre os cristãos. Conseguiu assim ganhar algum tipo de simpatia do poder de Roma. Conteve vários agitadores que se queriam vingar da morte de outros pontífices na figura de actos de vandalismo.

Papa Agapito I

Papa Agapito I, pontífice de 535 a 536, combateu a doutrina monoteísta e fundou em Roma, com Cassiodoro, uma biblioteca de autores eclesiásticos. Este Papa é celebrado a 22 de Abril e a 20 de Setembro.

Eleito a pedido do Imperador do Ocidente no dia 10 de Maio de 535, viajou até Constantinopla para convencer o Imperador do Oriente, Justiniano I, a não atacar a Itália. Morreu envenenado por tramas obscuras da esposa do Imperador, Teodora, na madrugada de 22 de Abril de 536. O seu corpo foi levado de volta a Roma, onde foi sepultado.

Papas Sotero, Caio e Agapito I