Richard Milhous Nixon, nascido a 9 de Janeiro de 1913, em Yorba Linda, na Califórnia, e falecido a 22 de Abril de 1994, em  Nova Iorque, foi o 37° presidente dos Estados Unidos da América, de 1969 a 1974.

Em 1960, fora derrotado pelo democrata John Kennedy na eleição presidencial, por menos de 80 mil votos de diferença e por uma pequena margem no Colégio Eleitoral. Persistente, voltou a candidatar-se pelo Partido Republicano em 1968, vencendo a eleição contra o democrata Hubert Humphrey. Em 1972, foi reeleito com esmagadora maioria no Colégio Eleitoral sobre o oponente George McGovern.

Nixon negociou a retirada das forças dos EUA durante a guerra do Vietname, aproximou os EUA da República Popular da China e viajou a Moscovo, onde deu um impulso às negociações com a União Soviética sobre a redução de armamento.

Na política interna, Nixon travou uma dura luta contra a inflação, mediante o controlo de preços e salários e a redução dos gastos públicos.

Renunciou a 9 de Agosto de 1974, em virtude do escândalo Watergate, pouco antes da votação pelo Congresso da cessação do seu mandato. O trauma político causado pelo episódio foi grande, até ao ponto dos americanos escolherem na eleição seguinte Jimmy Carter, um candidato religioso e apegado a valores morais. Nixon só retornaria à vida pública americana 20 anos depois do fiasco de Watergate, ao qual está permanentemente ligada a sua declaração: I’m not a crook (Eu não sou um criminoso).

Morreu no dia 13 de Agosto de 1994, aos 81 anos. Nixon era membro do movimento religioso protestante quaker mas não era um praticante activo.

Richard Milhous Nixon