O Museu Nacional de Arte Antiga, inaugurado após reestruturação em 2006, está localizado em Lisboa. Este museu está instalado num palácio do século XVII, construído para os condes de Alvor, também chamado de Palácio de Alvor-Pombal. Em 1770, o Marquês de Pombal adquiriu-o, ficando na posse da sua família por mais de um século.

Inaugurado em 1884, o museu é também conhecido por Museu das Janelas Verdes, pois é assim identificável pelas suas caracteristicas janelas verdes. Em 1940 foi construído um anexo, que inclui a fachada principal. Este ocupou o lugar do Convento Carmelita de Santo Alberto, destruído pelo terramoto de 1755. A única coisa que resistiu foi a capela, agora integrada no museu.

A 18 de Maio de 2006, data da inauguração oficial, o Museu Nacional de Arte Antiga contou com a memorável exibição da Colecção Dr. Gustav Rau  – De Fra Angelico a Bonnard. Esta exposição tornou-se na maior já recebida em Lisboa e colocou Portugal na rota das grandes exposições de arte.

A colecção reúne telas de Fra Angelico, Guido Reni, Renoir, Degas, Jean-Honoré Fragonard, Hubert Robert, Alexej von Jawlensky, Camille Corot, Edouard Manet, Paul Cézanne, El Greco, Bernardino Luini, Paul Signac, Odilon Redon, Raoul Dufi, Canaletto, Frans Porbus, Max Liebermann, Camille Pissarro, Toulouse-Lautrec, Gerard Dou, Jan van Goyen, Claude Monet, François Boucher, Joshua Reynolds, Pierre Bonnard e até mesmo Thomas Gainsborough, todos importantes artistas. A exposição marcou, com certeza, um dos primeiros passos para a internacionalização da arte de Portugal.

O Museu Nacional de Arte Antiga