São Pio V, nascido Antonio Michele Ghisleri, em Bosco, no dia 17 de Janeiro de 1504 e falecido em Roma na manhã de 1 de Maio de 1572, foi Papa de 7 de Janeiro de 1566 até à sua morte. Nascido no norte da Itália, ingressou aos 14 anos na Ordem Dominicana e fez uma brilhante carreira eclesiástica, como Bispo e Cardeal, sob o título de Santa Maria Sopra Minerva, inquisidor-mor e por fim Papa.

Foi Beatificado no dia 27 de Abril de 1672 e foi Canonizado no dia 22 de Maio de 1712.

Teve um pontificado breve, mas extremamente fecundo. Aplicou as decisões do Concílio de Trento, estabeleceu o texto oficial da Missa e do Ofício Divino, foi responsável pela publicação do Catecismo Romano e ordenou o ensino da Teologia  nas Universidades. A sua principal obra foi a convocação de uma Cruzada contra o perigo muçulmano.

Conseguiu graças a muitos esforços coordenar os interesses de potências católicas e levá-las à vitória de Lepanto, a 7 de Outubro de 1571. A importância desta vitória, para a defesa de uma Europa cristã, e obtida em circunstâncias militares muito difíceis, levaram o Papa Pio V a instituir naquela data o dia de Nossa Senhora da Vitória, bem como a divulgar, em toda a cristandade, a prática da oração do Terço do Rosário.

Beatificado a 27 de Abril de 1672, foi proclamado santo, a 22 de Maio de 1712, pelo Papa Clemente XI. A sua festa litúrgica realiza-se a 5 de Maio.

São Pio V