A Batalha de Okinawa teve lugar na ilha de Okinawa, no arquipélago de Ryukyu, tendo sido o maior ataque anfíbio durante a campanha do Pacífico da Segunda Guerra Mundial. Foi a maior batalha marítimo-terrestre-aérea da história, ocorrendo de Abril a Junho de 1945.

Nenhum dos lados imaginou que fosse a última maior batalha da guerra. Os norte-americanos planearam a Operação Downfall, a invasão das principais ilhas do Japão, que nunca aconteceu devido à rendição Japonesa em Agosto de 1945. Nalgumas batalhas, como a de Iwo Jima, não existiam civis, mas em Okinawa existia uma grande população, e as baixas civis foram no mínimo 130 mil civis e militares japoneses. As baixas norte-americanas foram mais de 72.000, do qual 15.900 foram mortos ou estavam desaparecidos, o dobro de Iwo Jima e Guadalcanal juntas. Cerca de um quarto da população civil, e soldados japoneses e norte-americanos foram mortos na ilha na Primavera de 1945. Havia 107.000 Japoneses mortos ou capturados, no entanto muitos preferiram cometer suicídio a serem capturados.

O Fim de Okinawa