John Fisher, nascido em Yorkshire no ano de 1469, e falecido em Londres no dia 22 de Junho de 1535, foi um importante Cardeal e Bispo de Rochester, durante o reinado de Henrique VIII.

Formou-se na Universidade de Cambridge. Permaneceu em Cambridge, no princípio como reitor da sua faculdade, Miachaelhouse, de 1497 a 1501, sendo depois nomeado vice-reitor de toda a Universidade, de 1501 a 1504, e depois como reitor vitalício desde esse ano. Um ano depois foi nomeado bispo de Rochester.

Esteve muito activo, fomentando o humanismo e conseguindo que o humanista holandês Erasmo de Rotterdam ensinasse em Cambridge. Não obstante, como eclesiástico, Fisher opôs-se de forma enérgica à Reforma, sobretudo às doutrinas de Martinho Lutero. Em 1527 opôs-se ao plano do rei Henrique VIII de se divorciar de Catarina de Aragão, de quem era confessor.

Em 1534 recusou-se, juntamente com o estadista Thomas Morus, a jurar obediência ao “Acto de Supremacia” de Henrique VIII, sendo prontamente preso na Torre de Londres, juntamente com Thomas Morus. Na prisão foi ordenado Cardeal pelo Papa Paulo III em 1535. Um mês mais tarde, o novo Cardeal foi submetido a julgamento, e acusado de traição ao negar aceitar Henrique VIII como líder da Igreja.

Condenado à morte, foi decapitado a 25 de Junho. É considerado santo e mártir da Igreja Católica. Foi beatificado no dia 29 de Dezembro de 1886, pelo Papa Leão XIII, e canonizado pelo Papa Pio XI em 1935. O dia em sua homenagem, juntamente com a de Thomas Morus, comemora-se no dia 22 de Junho.

Cardeal John Fisher