Antonio Lucio Vivaldi, nascido em Veneza no dia 4 de Março de 1678 e falecido em Viena a 28 de Julho de 1741, foi um sacerdote e compositor de música barroca italiana.

O seu pai, um barbeiro mas também um talentoso violinista, ajudou-o a iniciar uma carreira no mundo da música e foi responsável pela sua admissão na orquestra da Basílica de São Marcos, onde se tornou no maior violinista do seu tempo.

Em 1703, Vivaldi tornou-se padre, vindo a ser apelidado de Il Prete Rosso, muito provavelmente devido ao seu cabelo ruivo. Em 1704, foi-lhe dada dispensa da celebração da Santa Eucaristia devido à sua saúde fragilizada, pois sofreria de asma, tendo-se voltado então para o ensino de violino num orfanato de raparigas, chamado Ospedale della Pietà, em Veneza. Pouco tempo após a sua iniciação nestas novas funções, as crianças ganharam-lhe apreço e estima. Vivaldi compôs para elas a maioria dos seus concertos, cantatas e músicas sagradas.

Apesar do seu estatuto de sacerdote, é suposto ter tido vários casos amorosos, um dos quais com a cantora Anna Giraud, com quem Vivaldi era suspeito de manter uma menos clara actividade comercial nas velhas óperas venezianas, adaptando-as apenas ligeiramente às capacidades vocais da sua amante. Este negócio causou-lhe alguns dissabores com outros músicos, como Benedetto Marcello, que terá escrito um panfleto contra ele.

Vivaldi, tal como muitos outros compositores da época, terminou sua vida em pobreza. As suas composições já não suscitavam a alta estima que uma vez fizeram em Veneza. Vários gostos musicais em mudança colocaram-no rapidamente. Vivaldi terá decidido vender um avultado número dos seus manuscritos a preços irrisórios, por forma a financiar uma migração para Viena. As razões da partida de Vivaldi para Viena não são claras, mas parece provável que terá querido conhecer Carlos VI, que adorava as suas composições, e assumiu a posição de compositor real na Corte Imperial.

Pouco tempo depois, Carlos VI morre, ficando Vivaldi novamente na miséria e desempregado, porém por breves meses, pois também este faleceria.

Antonio Lucio Vivaldi