Maria do Couto Maia-Lopes, nascida no dia 24 de Outubro de 1890 e falecida a 25 de Julho de 2005, foi a mais velha pessoa portuguesa de sempre e uma das poucas supercentenárias no mundo. Morava em Grijó, perto de Vila Nova de Gaia e faleceu com a idade de 114 anos.

Maria lembrava-se do dia em que o último rei de Portugal, D.Manuel II, visitou a localidade próxima de Espinho a 23 de Novembro de 1908. Encontrava-se praticamente cega e surda, estando acamada nos últimos três anos de vida, desde um acidente com água a ferver. Teve oito filhos, sete netos, dez bisnetos e cinco trinetos, estando viúva desde 1942. Como curiosidade, uma das suas bisnetas casou com um neto do homem mais velho de Portugal.

Em 2007, era a 26ª pessoa mais velha de sempre à data da morte.

Maria do Couto Maia-Lopes