Eduardo Souto de Moura, nascido no Porto a 25 de Julho de 1952, é um arquitecto português. Trabalhou com Álvaro Siza Vieira mas cedo criou o seu próprio espaço de trabalho. Souto Moura influenciado pela horizontalidade das linhas condutoras de Mies van der Rohe.

Formou-se pela Escola Superior de Belas Artes do Porto e iniciou a sua carreira colaborando no atelier de Álvaro Siza Vieira. Porém em 1981, recém-formado, surpreendeu a comunidade dos arquitectos vencendo o concurso para o importante projecto do Centro Cultural da Secretaria de Estado da Cultura no Porto, que o viria a lançar, dentro e fora de Portugal, como um dos mais importantes arquitectos da nova geração. O seu reconhecimento internacional viria a reforçar-se com a conquista do primeiro lugar no concurso para o projecto de um hotel na zona histórica de Salzburgo, na Áustria, em 1987.

A partir da Casa em Cascais, realizada em 2002, começa a afastar-se da linguagem miesziana que o definiu numa primeira fase da sua obra e começa a re-desenhar a sua forma de construir e criar arquitectura através da complexidade e o dinamismo de formas mas sempre com o cuidado do desenho espacial habitual. Exemplo disso é o Estádio Municipal de Braga, onde o imaginário de teatro e o cenário da pedreira, onde a obra foi edificada, nada nos remetem às primeiras obras do arquitecto, mas muito mais a uma segunda etapa que dá, agora, os primeiros passos.

Eduardo Souto de Moura