Segundo a História, São Lino é o segundo Papa. Muitas fontes indicam que o seu pontificado teve inicio no ano de 67, enquanto que Eusébio de Cesareia indica 69, a Enciclopédia Católica refere 64, o Liber Pontificalis sugere 56 e o Catálogo liberiano refere 55. A discrepância pode ser explicada pelo facto de Lino poder já ter sido ajudante de Pedro durante a vida deste, o que pode levar alguns autores a anteciparem-se. Foi Papa de onze a quinze anos.

Pouco se sabe sobre a sua vida. Terá nascido em Volterra, na Toscânia, a sua mãe chamava-se Cláudia, e o seu pai Herculeanus. Sabe-se que o decreto, que persistiu durante vários séculos, que obrigava as mulheres a cobrirem a cabeça no templo terá sido da sua autoria. Entre os textos apócrifos atribuídos a Lino, está um relato sobre a morte dos apóstolos Pedro e Paulo, no entanto análises contemporaneas descobriram que estes textos foram redigidos 400 anos após a sua morte.

As fontes também não concordam quanto à data da sua morte, mas a maior parte dos autores concordam com o ano de 79, sendo a sua memória honrada a 23 de Setembro, o dia do seu suposto martírio. A mesma obra defende que Lino foi enterrado na Colina do Vaticano. No século VII foi encontrada uma inscrição junto ao confessionário de São Pedro que continha o nome de Lino. Parece ser, no entanto, certo que que este epitáfio terá sido lido de forma incompleta ou incorrecta.

Papa São Lino