Sobibór foi um campo de extermínio Nazi, localizado na Polónia, que foi parte da Operação Reinhard, no Holocausto. Vários milhares de judeus, prisioneiros de guerra soviéticos e ciganos foram transportados para Sobibór de comboio e sufocados em câmaras de gás alimentadas pelo escape de um motor diesel. Cerca de 260.000 pessoas foram assassinadas em Sobibór.

Este acampamento foi também palco da única revolta bem sucedida de prisioneiros de um campo Nazi. A 14 de Outubro de 1943, membros da revolta conseguíram matar secretamente 11 dos guardas da SS e alguns guardas Ucranianos também. Apesar do plano ter sido matar todos os guardas da SS e sair pela porta principal do campo, as mortes foram descobertas e os prisioneiros tiveram de correr pelas suas vidas em todas as direcções. Dos cerca de 600 prisioneiros do campo, usados como escravos, cerca de 300 conseguíram fugir.

A maior parte deles foi cercada e assassinada nos dias subsequentes, mas cerca de 50 prisioneiros conseguíram sobreviver à Guerra. Esta fuga forçou os Nazis a fechar o campo. Este foi desmantelado e, no antigo local, foi plantada uma floresta para tentar esconder o que se tinha passado ali.

A Revolta de Sobibór