Na Batalha Naval de Lepanto, uma esquadra da Liga Santa, constituída pela República de Veneza, Reino de Espanha, Cavaleiros de Malta e pelos Estados Pontifícios, sob o comando de João da Áustria, venceu o Império Otomano, no dia 7 de Outubro de 1571, ao largo de Lepanto, na Grécia.

Em 1570, os Turcos Otomanos invadiram a Ilha de Chipre, então na posse de Veneza. Os Venezianos, enfraquecidos por anos de luta contra os Turcos, viram-se obrigados a pedir ajuda, já que a posse de Chipre permitiria aos Turcos o domínio do Mediterrâneo. Então, o Papa Pio V reuniu uma esquadra de 208 galés e 6 galeotas, enormes navios a remos com 44 canhões, das marinhas da República de Veneza, Reino de Espanha, Cavaleiros de Malta e dos Estados Papais, sob o comando de João da Áustria, formando a então chamada Liga Santa.

Esta frota enfrentou 230 galés turcas ao largo de Lepanto, na Grécia. O combate durou apenas três horas, tendo sido destruídas ou capturadas 190 galés turcas, enquanto os cristãos perderam apenas 12 navios. Lepanto foi o fim da ameaça marítima turca para a Europa.

Batalha Naval de Lepanto