Bonifácio VIII, nascido Benedicto Caetani no ano de 1235 e falecido no dia 11 de Outubro de 1303, foi Papa de 24 de Dezembro de 1294 até à data da sua morte. Bonifácio VII desempenhou missões em França antes da eleição, ocorrida após a resignação do Papa Celestino V.

Um dos seus primeiros actos foi colocar o antecessor na prisão. Procurou enquanto Papa manter a supremacia temporal da Santa Sé em oposição a Filipe, o Belo. Para protestar contra os abusos deste em matéria fiscal, publicou a bula Clericis Laicos, a 24 de Fevereiro de 1296, na qual proíbe o lançamento de impostos sobre a Igreja sem prévio acordo de Roma. O Rei respondeu proibindo a exportação de dinheiro francês para os Estados Pontifícios. A questão termina com a bula Etsi de Statu, de 31 de Julho de 1297, em que apenas se exige o apoio prévio dos bispos franceses.

No Jubileu de 1300, grande quantidade de peregrinos afluiu a Roma. Encorajado por isso, Bonifácio VIII recomeça as hostilidades contra o Rei de França, protestando contra a violação da imunidade judiciária do clero e convoca os bispos franceses para um concílio. O enviado do Rei francês insulta e prende o Papa em Roma, intimando-o a resignar, mas só tem a resposta “antes morrer”. Bonifácio VIII é libertado pelos seus fiéis três dias depois, morrendo no mês seguinte.

Bonifácio VIII