O Scharnhorst foi um Cruzador de Guerra nazi, da classe Scharnhorst, que combateu na Segunda Guerra Mundial. Este navio foi construído em Wilhelmshaven, na Alemanha, e baptizado em homenagem ao General prussiano Gerhard von Scharnhorst, que combateu Napoleão I. Em operação conjunta com o Gneisenau, em 1939, ambos afundaram o Cruzador Auxiliar Rawalpindi, o porta-aviões britânico Glorious, os Destroyers de escolta HMS Ardent e HMS Acasta, além de mais de 116 mil toneladas de navios mercantes aliados.

No dia 25 de Dezembro de 1943, o Scharnhorst estava numa missão de combate contra navios da URSS quando entrou em rota com os cruzadores britânicos HMS Belfast, HMS Sheftield e HMS Norfolk, que lhe causaram graves danos. No dia a seguir, o destino assegurou-se que se cruzasse com os Couraçados HMS Duke of York e o HMS Jamaica, que deram o golpe final.

O casco foi apenas encontrado na década de 1990, constatando-se que a sua proa está separada do resto do navio. O convés está virado para baixo, e os destroços da batalha de 26 de Dezembro de 1943, no Mar de Barentz, estão em toda a área do naufrágio.

Scharnhorst