São Dâmaso (305 — 384) nasceu possivelmente na Península Ibérica, até mesmo em Guimarães ou em Idanha-a-Velha. A sua época coincidiu com a ascensão de Constantino e a adopção do Cristianismo como religião oficial do Império Romano.

Dâmaso foi um dos mais notáveis Papas do século IV, defendendo a Igreja de Roma contra eventuais cismas, enviando legados ao Concílio de Constantinopla, e também foi um escritor de grande mérito, autor de valiosos epigramas e de importantes cartas sinodais. Também foi o Papa que encomendou a Jerónimo de Strídon uma revisão da versão latina da Bíblia, a qual ficou conhecida como Vulgata Latina, até hoje uma das mais importantes traduções bíblicas. Foi o primeiro Papa a usar com desenvoltura o anel com o símbolo de São Pedro, que ao contrário de hoje, era passado de pontífice para pontífice, assim que confirmada a sua morte, como símbolo da sua autoridade pastoral. Nos dias de hoje, após a morte de um Papa, o anel com a égide de Pedro, o primeiro Papa, é destruído.

Os imperadores romanos continuaram a conservar o ofício de Pontífice Máximo (Pontifex Maximus) até 376, quando o Imperador Graciano, por razões cristãs, o recusou, já que reconheceu esses título e ofício como idolatras e blasfemos.

São Dâmaso