A Real Biblioteca Pública da Corte, criada por Alvará no dia 29 de Fevereiro de 1796, foi pioneira na Europa por ter como objectivo disponibilizar a toda a população nacional os manuscritos e textos, numa altura que a prensa já era largamente utilizada, ao contrário da tendência europeia para reservar os documentos a clérigos e sábios.

bn.jpg

Tinha, e ainda as possui, agora como Biblioteca Nacional de Portugal, como competências reunir, conservar e difundir o património documental português. No decorrer dos seus duzentos anos a Biblioteca cresceu em grande escala, seja por meio de depósito legal ou por aquisição de obras de reconhecido valor bibliográfico, ou cultural.

Real Biblioteca Pública da Corte