A Revolta da Madeira foi um levantamento levado a cabo na Ilha da Madeira por militares e civis contra a Ditadura Militar imposta no 28 de Maio de 1926, tendo tido inicio na madrugada de 4 de Abril de 1931. Sem apoio internacional, os revoltosos, comandados pelo General Sousa Dias, pretendiam a restauração das liberdades e um retorno à ordem constitucional suspensa desde o 28 de Maio de 1926. A 8 de Abril deu-se a adesão à revolta de várias ilhas dos Açores, mas a 20 do mesmo mês deu-se a rendição dos seus chefes a uma força enviada do Continente.

Na Madeira, os revoltosos acabaram por se render a 2 de Maio, para evitar confrontos, face à resposta de força do Governo da Ditadura Militar, então chefiado pelo General Domingos de Oliveira. A prisão em Cabo Verde foi o destino de quase todos os revoltosos.

A Revolta da Madeira