O Chanceler Bismarck
O Chanceler Bismarck

Otto Leopold Eduard von Bismarck-Schönhausen nasceu em Schönhausen no dia 1 de Abril de 1815, tornando-se famoso por, enquanto Primeiro-ministro do Reino da Prússia, ter unificado a Alemanha, depois de uma série de guerras, tornando-se o primeiro Chanceler do Império Alemão. A política de Bismarck ficou marcada pelo nacionalismo e pelo militarismo. As guerras com a Dinamarca e depois com a França asseguraram a unificação da Alemanha em torno de um regime militarista.

Depois de estudar Direito nas Universidades de Göttingen e de Berlim, Bismarck trabalhou como administrador judicial em Aachen. Em 1847, conquistou um lugar como Deputado no Landtag da Prússia. Após exercer este cargo, Otto foi embaixador em São Petersburgo e Paris, onde conheceu o imperador Napoleão III.  Em 1864, enquanto Primeiro-Ministro do Reino da Prússia, Bismarck levou a Prússia a uma guerra vitoriosa contra a Dinamarca pela posse do Schleswig-Holstein, tendo conquistado este território.

Em termos de política externa, a sua actividade centrou-se na criação de um complexo sistema de alianças, destinado a conseguir o isolamento internacional da França e a realçar o papel da Alemanha. Em 1890, o seu poder começou a declinar em virtude de crescentes divergências com o novo Kaiser, o Guilherme II, que levaram o Chanceler Bismarck a demitir-se do cargo a 18 de Março.

Na última etapa da vida, afastado da política, Otto von Bismarck dedicou-se à redação das suas Memórias, que foram publicadas, tendo grande sucesso após a sua morte. Bismarck faleceu pacificamente na sua cama na manhã de 30 de Julho de 1898, em Friedrichsruh, perto de Hamburgo.

Otto von Bismarck