A Batalha da Roliça, a primeira batalha da Guerra Peninsular, foi travada a 17 de Agosto de 1808 entre as tropas francesas do General Delaborde e as tropas luso-britânicas de Arthur Wellesley e Gomes Freire de Andrade.

Uma representação do campo da Batalha da Roliça, no Bombarral.
Uma representação do campo da Batalha da Roliça, no Bombarral.

Após a retirada das três divisões espanholas que haviam participado na invasão, o General Junot, limitado ao exército francês, viu-se forçado a espalhar as suas tropas pelo território, tentando conter a revolta popular portuguesa.

Desde o dia 6 de Agosto de 1808 que uma força expedicionária inglesa, sob o comando do general Wellesley, desembarcava na Baía de Buarcos, ao largo da Figueira da Foz, com o objectivo de marchar sobre Lisboa. Foi contra este destacamento que se travou esta batalha. O saldo do embate foi favorável aos britânicos e portugueses, tendo as tropas francesas retirado para Torres Vedras, onde se reuniram às tropas do General Junot. Esta vitória permitiu que quatro dias depois com a Batalha do Vimeiro, no concelho da Lourinhã, se desse o golpe final nas invasões francesas.

Batalha da Roliça