Ernesto Augusto de Melo Antunes nasceu no ano de 1933 na cidade de Lagoa. Militar de carreira, Melo Antunes era Capitão em 1961 e foi promovido a Major em 1972. Durante o Golpe Militar de 25 de Abril de 1974, que ficou conhecida como a Revolução dos Cravos, Melo Antunes estava nos Açores, tendo participado no Movimento dos Capitães e, nessa qualidade, foi o principal redactor, em Março de 1974 do documento O Movimento das Forças Armadas e a Nação, o primeiro documento de conteúdo claramente político. Co-autor e principal redactor do programa do MFA, pertenceu à sua Comissão Coordenadora depois de 25 de Abril de 1974.

Ernesto Augusto de Melo Antunes durante as emissões do MFA, ao microfone.
Vasco Gonçalves e Otelo Saraiva durante umas das emissões do MFA.

Já fora da vida militar, foi várias vezes Ministro nos Governos Provisórios, negociando a independência da Guiné-Bissau e fazendo parte do Conselho dos Vinte, Órgão do Movimento das Forças Armadas antes do período constitucional, do Conselho da Revolução, e do Conselho de Estado.

Ernesto de Melo Antunes notabilizou-se ainda por ter participado activamente na elaboração do Programa de Acção Política e Económica (datado de Dezembro de 1974) e do Documento dos Nove (datado de Agosto de 1975) conhecido como documento Melo Antunes por dele ter sido o primeiro subscritor. Melo Antunes veio a falecer pacificamente em sua casa no dia 10 de Agosto de 1999, quase no esquecimento pelo seu País.

Ernesto de Melo Antunes