Celebra-se hoje um marco que veio a revolucionar a Internet e a relação da Microsoft com a sua concorrência e com o mercado das comunicações digitais.

Neste dia, em 2004, foi lançado o Mozilla Firefox 1.0, um navegador livre e multi-plataforma desenvolvido pela Mozilla Foundation, com a ajuda de centenas de colaboradores, tendo como objectivo desenvolver uma plataforma leve, segura, intuitiva e personalizada.

Sátira do símbolo do Firefox, o principal rival do Internet Explorer, da Microsoft.
Sátira do símbolo do Firefox, o principal rival do Internet Explorer, da Microsoft.

Antes do lançamento da versão primeira 1.0, em 9 de Novembro de 2004, o Firefox já havia sido aclamado por várias publicações, incluindo a Forbes e o Wall Street Journal como o futuro da Internet em comunidade aberta.

Com mais de 25 milhões de transferências nos primeiros 99 dias após o lançamento, o Firefox tornou-se uma das aplicações em código-livre mais usadas por pequenos utilizadores, tendo sido, durante muitos anos, a única grande alternativa ao browser-padrão do Microsoft Windows.

A 19 de Outubro de 2005, esta aplicação alcançou os 100 milhões de transferências, antes de completar o primeiro ano da versão 1.0.

Hoje em dia, o Firefox ainda se destaca como alternativa ao Microsoft Internet Explorer, ao lado do Google Chrome, tendo reactivado a chamada Guerra dos Navegadores, iniciada anos antes pelo famoso (agora extinto) Netscape.

Atualmente, com uma quota de mercado de cerca de 20% (em 2015), é o segundo browser mais utilizado na World Wide Web, atrás do Chrome.

O Firefox encontra-se disponível, gratuitamente, para os principais sistemas operativos, incluindo móveis (iOS e Android).

Lançamento do Mozilla Firefox