Leão XIIO Papa Leão XII, nascido Annibale Francesco Clemente Melchiore Girolamo Nicola della Genga, em Genga, perto de Ancona, a 22 de Agosto de 1760, morreu em Roma a 10 de Fevereiro de 1829. Foi Papa de 28 de Setembro de 1823 até à data da sua morte.

Nascido numa família da Nobreza que já tinha vários Papas, Fransceso era filho do conde Fábio della Genga e da condessa Maria Luisa Periberti di Fabriano. Estudou na Academia de Nobres Eclesiásticos, tendo sido ordenado Sacerdote em 1783. O Papa Pio VII fá-lo, pouco depois, o seu secretário particular. Em 1793, foi nomeado arcebispo de Tiro, cidade no Líbano e é enviado como núncio apostólico a Lucerna. A sua carreira diplomática dura até 1798. Porém, chocado pelo comportamento de Napoleão Bonaparte, retira-se para uma Abadia.

Em 1814, à revelia do Imperador, foi enviado para entregar, em nome do Papa, felicitações a Luís XVIII de França. Em 1816, é elevado a Cardeal e quatro anos depois nomeado Vigário de Roma. Quando Pio VII morre, foi eleito o seu sucessor pela tendência conservadora.

Na sua política externa, agora Papa Leão XII procedeu às negociações de diversas concordatas, vantajosas para o Papado. De personalidade suave, reduziu os impostos, tornou a justiça menos pesada e obteve financiamento para melhoramentos públicos. No entanto, deixou as finanças em pior estado do que as encontrara. Na política doméstica foi bastante severo, tendo condenado as sociedades bíblicas, e sob influência dos jesuítas reorganizou o sistema educacional. O seu reinado ficou marcado pela forte oposição à Carbonária e à Maçonaria.

Papa Leão XII