Das suas origens pouco se sabe, apenas do seu pontificado. Eleito a 11 de Maio de 824, Eugénio II reinou durante pouco tempo mas realizou várias reformas.

A sua primeira medida oficial foi assinar a Constitutio Romana e reorganizar os Estados Pontifícios por todas a Europa. Contrapondo um periodo menos rígido do Clero, o Papa Eugénio II ordenou que todos os sacerdotes, independentemente da estatura ou classe, fossem “re-educados” caso não conhecessem os elementos básicos da fé e da sua profissão.

Reformador, pensa-se que Eugénio II teve formação em Direito, devido às suas constantes alterações e revisões às leis da Igreja. Em 826, Eugénio convocou um concílio que daria origem à Cúria Romana, mas faleceu antes da sua conclusão, tendo os trabalhos sido suspensos.

Tendo sido o 100º Papa, Eugénio II faleceu a 27 de Agosto de 827.

A Constituio Romana (Constituição Romana) foi um documento redigido entre Lotário I de Itália, Luís I o Piedoso e o Papa Eugénio II, criando uma relação de poder entre a Igreja (representada pelos Estados Pontifícios) e os reinos do Mediterrâneo. No entanto, este documento pouco efeito prático teve, tendo sido rapidamente substituído por novos tratados.

Papa Eugénio II